Tornou-se moda falar sobre Visagismo | Portal Salão Brasil

Tornou-se moda falar sobre Visagismo


13/05/2014 | Postado em Colunas

Ao perguntar o que é Visagismo, vemos respostas prontas: Visagismo vem da palavra francesa “Visage” (rosto) ou pode ser estudo do rosto. E está certo, porém sabemos que é muito mais que isso, têm explicações cientificas também, como por exemplo: Estudo das Características Físicas (Pessoas Fleumáticas, Coléricas e etc.).

Sabemos  que  Hipócrates (460 a C.-377 a C.) foi um médico grego. Considerado o pai da medicina, já fazia observações sobre as características físicas das pessoas.

Antes de tudo isso vir à tona há alguns anos, nós que estamos na área há mais tempo, já falávamos sobre a importância dos tipos de rostos. Rostos ovais, quadrados, triangulares e redondos. Cada um desses tinha um corte especifico, ou seja, já falávamos de Visagismo, pois estudávamos os tipos de rosto para saber o estilo de corte que se adequava melhor ao cliente.

Quero dizer que, a única coisa nova nisso tudo é o uso da palavra, porque o estudo já vem desde 400 a.C. pelo menos.

Sem falar dos barbeiros cirurgiões, que andavam pelo mundo cortando cabelos, barbas e ouvindo as aflições de seus clientes que não queriam apenas barba e cabelo, mas também que eles lhe curassem doenças. Com o fim destes profissionais, a profissão continuou ouvindo as aflições e confissões das pessoas pelos séculos afora.

Hoje, o mercado está cada vez mais competitivo e específico, e está se subdividindo cada vez mais.

Por isso a definição de Visagista – profissional que pode fazer essa avaliação e não necessariamente ser cabeleireiro. Mas nos dias de hoje, um bom cabeleireiro precisa ser Visagista, saber fazer uma boa avaliação, para se ter um excelente resultado.

Voltando ao tema, ser Visagista na prática é saber avaliar o tipo de rosto do cliente, os tipos de fios, quantidade, etnia,  profissão, ou área de trabalho ou estudo, comportamento, etc. E temos que fazer isso em pouco tempo.

Lembrando que não devemos fazer uma franja porque o estilo de cabelo e formato de rosto combinam; não devemos fazer um cabelo curto porque ficará “perfeito” com as características étnicas; não devemos fazer um cabelo clássico só pelo fato da pessoa trabalhar em uma área que requer seriedade, etc.  O Visagismo serve para se ter mais informações  sobre uma pessoa, porém cada pessoa é um indivíduo que pode ter  muitas características físicas, étnicas ou comportamentais misturadas. Então cada pessoa tem seu próprio estilo, e não tem uma fórmula pronta.

Ser Visagista é muito importante, e nós profissionais da área devemos ser, porém, respeitar o desejo das pessoas é fundamental. Devemos apenas indicar, sugerir, não impor. O bom relacionamento entre o cliente e o profissional é o que faz a diferença. Quando há confiança, respeito, e boa técnica o resultado é perfeito.

 

Rinaldo Campos

Residente em Presidente Prudente/SP
rinaldocampos@gmail.com
www.facebook.com/StudioRinaldoCampos?ref=hl
rinaldocampos.blogspot.com/

© 2017 Salão Brasil - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por M2R Digital