Rosácea – Um problema de pele que se agrava no inverno | Portal Salão Brasil

Rosácea – Um problema de pele que se agrava no inverno


28/02/2017 | Postado em Colunas

Rosácea – Um problema de pele que se agrava no inverno

É chegado o inverno. Basta a temperatura diminuir, o clima ficar mais seco e o vento frio chegar que em muitas pessoas a pele adquire um tom avermelhado e uma sensibilidade que chega a incomodar. Casos como este, de peles sensíveis e que respondem mal a mudanças de temperatura, podem ser decorrentes de um problema conhecido como rosácea.

A rosácea é um problema de pele frequente que evolui em peles sensíveis, isto é, ficam avermelhadas com facilidade. O portador muitas vezes desenvolve pequenas veias dilatadas próximo ao nariz e bochechas, podendo ainda manifestar lesões que lembram acnes (espinhas) nesta mesma região.

Ainda não foi descoberta uma causa definida para o problema, porém conclui-se que há certa tendência étnica e até genética. Pessoas de pele mais clara estão entre as mais susceptíveis, mesmo que esta não seja uma regra em populações tão miscigenadas quanto a nossa. Acredita-se ainda em fatores que envolvam ácaros e até mesmo uma relação com infecções do trato digestivo pelo Helicobacter Pylori (bactéria conhecida por causar gastrite e úlcera péptica), que poderia facilitar o aparecimento do quadro.

Os sinais e sintomas mais comuns são o avermelhamento intenso e rápido da pele quando exposta a situações como: exercícios físicos, frio, vento, ar condicionado, bebidas quentes (café, chá e etc.), bebidas alcoólicas, comidas quentes ou muito condimentadas, chocolate, berinjela, molhos de tomate, estresses, situações de mudança intensa de humor (raiva, nervosismo, vergonha e etc.), entre muitos outros. Além do calor que esta pele passa a apresentar por estar mais avermelhada, com o tempo podem ocorrer: aparecimento de micro varizes faciais, avermelhamento permanente da pele e lesões que imitam a acne. Casos mais severos podem acometer a conjuntiva dos olhos e promover um crescimento dos tecidos centrais da face como nariz e bochecha, que ficam mais protusos. Pode ainda ocorrer deformação da anatomia natural do nariz.

Nesta época do ano, por conta do frio e da baixa umidade, a pele tende a ficar mais seca e desconfortável, além dos sinais e sintomas citados. Os tratamentos implicam no uso de sabonetes e cremes que tenham como proposta reduzir a hipersensibilidade, hidratar, acalmar e deixar esta pele menos reativa. O uso de vitaminas, antioxidantes, derivados de vitamina A e antibióticos por via oral também ajuda.

Alguns tratamentos com laser e luz pulsada têm efeito clareador nas peles que estiverem manifestando avermelhamento permanente. Para os vasinhos, as escleroses com laser são o que há de melhor.

 

Dr. Ademir Júnior – Tricologia (Medicina Capilar)
www.ademirjr.com.br – Tel (11) 3864-3967

© 2017 Salão Brasil - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por M2R Digital